domingo, 31 de janeiro de 2010

Eu estou errado


É quase via de regra, ainda que, por vezes, inconscientemente, levamos em consideração as afirmações alheias como verdades e/ou como ponto de vista e crença daquela pessoa em relação a algo. É uma força invisível que impregna a “nossa verdade” em tudo o que dizemos, aliás, a afirmação por si só tem como essência expressar o pensamento assim como este veio da nossa mente, a nossa vontade de expressar, nossas ideias. Tudo que falamos é tido como genuinamente o que pensamos que seja verdade, e muitas vezes assim o é, mas o meu propósito de escrever isto é justamente desconstruir essa ideia. Em primeiro lugar, afirmo: Eu estou errado! Nunca tive o propósito de que ninguém acreditasse que o que aqui escrevo seja verdade, embora tudo assim pensei. Mais do que isso, quero desconstruir este conceito de levar as afirmações a esse pedestal da crença e estimular o senso crítico e as nossas outras formas de percepção. Veja, ouça, finja, sinta, conteste, prove aquilo que chega até os seus sentidos, se assim achar que vale a pena.

“Estar errado”, por sua vez, tem uma conotação negativa, ligado a falha, erro e a tudo que não presta, mas reconhecer que se está errado pode ser o primeiro passo a mudar toda uma situação. Acreditar de mais em si e nos seus valores pode se tornar um cabresto que nos impede de ver o que está ao nosso redor e as possibilidades que se perfazem. Ao reconhecer o erro, ter a humildade de recomeçar e se adequar, se modificar e se enriquecer com as novas experiências que lidam a esse processo pode ser uma dádiva de valor inestimável, e é este o caminho que tenho trilhado arduamente nos últimos tempos.

A imagem é a falta dela.

11 comentários:

777tanya disse...

Ты чудо

777tanya disse...

А еще (фантазирую) интересно было бы увидеть здесь тему "Сексуальность" - тоже с теоретическим, логическим анализом. Возможны ли динамика, развитие в этой сфере, на твой взгляд. Для меня, например, с детства эта тема была табу, и о развитии я не думала. Всё, что кто-либо говорил и писал о сексе, мне не нравилось, потому что секс ассоциировался для меня с соблазном (=ложью). Недавно я стала читать о тантре - и мне понравилось, интересные мысли, никакого протеста. Интересно, что ты думаешь об этой стороне жизни.

Ковёр-самолёт disse...

я не хочу

777tanya disse...

ОK:) И "португальский язык очень простой" ©

Lívia Ferreira disse...

Gostei dos seus posts, vou passar aki de vez enquando e com mais paciência!

Ivan Ryuji disse...

Instigante pensar nisso.

De uns tempos pra cá, tenho sofrido de um mal meio que oposto. Excesso de insegurança, achar que nunca se está certo e tal...
Isso porque sempre fui o arrogante que descreveu em períodos anteriores da minha vida.
Ah, sou muito instável mesmo haha

Muito bom o blog =)

Valeu pela visita!

IvanRyuji
http://blogdoryuji.blogspot.com/

Ковёр-самолёт disse...

meu texto serve pra por em xeque até mesmo essa insegurança sua, afinal essa é uma afirmação, interpretada como a maneira que você pensa... mas porque devemos interpretá-la assim?

LuCordeiro disse...

Nossaaaa...isso aqui está cheio de enigmas: parece,mas não é; é,mas não parece;cabrestos da segurança e vice-e-versa,além de comentários em russo,ai...Pergunto:se a pessoa não tem valores e neles não confia,se não tem o mínimo de certezas a respeito de quem seja,como pode seguir em frente?Deve ser uma jornada penosa!Confiar em si próprio não significa ser arrogante.
Outra coisa:aqui no Rio o sol está se pondo,sim,entre 7:30 e 8:00hs da noite pq estamos no horário de verão.E com um calor de 40 graus.Fico imaginando o que deve ser morar na Rússia e enfrentar gelo,frio de lascar a alma,e tudo trancado para aguentar.Não,eu não aguentaria.Por nada,no mundo,eu moraria onde a neve cai e onde a temperatura fique abaixo do 20 graus.Nem do inverno do Rio eu gosto.
Bjs,menino cujo nome eu não sei.
(se der,passe no meu blog de contos)

Ковёр-самолёт disse...

mas é pra isso que escrevo, pra questionar o que damos por certo e repensar nossos conceitos =)

Игорь disse...

Olá .

É bom encontrar pensamentos dispersos por aqui.

Não gostaria de encontrar meu destino

até breve .

LuCordeiro disse...

Kd vc? Espero que apareça.Baiano perdido na Rússia? Ai,todo aquele dendê,o sol sempre presente,um inverno que não existe,a simpatia de um povo que vive em festa,deve te fazer falta.Eu amo a sua terra e vou sempre pra lá. Cariocas e baianos têm algo em comum.Saravá,meu rei!