sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Deitado eternamente em berço esplêndido


O Brasil detém um recorde mundial de ser o maior país desconhecido do mundo. Sabe o Mali? O Laos? Nauru? Pois bem, o Brasil é quase tão desconhecido quanto estes países mundo afora, a despeito de ser o quinto maior país do mundo em território e população, e ser uma das 10 maiores economias do mundo. Aqui na Rússia por exemplo, quase ninguém sabe nada sobre o Brasil, com exceção de uns e outros que ouviram falar do nosso carnaval e futebol. É impressionante notar como o Brasil ocupa praticamente a metade de um continente, sozinho é maior do que a Europa e a Oceania, tem uma população multi-étnica, com descendentes de povos de todas as partes do planeta, e ainda assim poucos sabem que falamos português (e não espanhol, ou “brasileiro”) e que nossa capital é Brasília. Uma coisa que me deixa estupefato é o Mercosul ser conhecido no exterior como “Mercosur”, em sua nomenclatura espanhola. Ora, a maioria esmagadora da população deste tal “Mercosur” ignora tal termo, porque falam português e o chamam de Mercosul. Seja em território, economia ou população, o Brasil é muito maior do que o resto do bloco, mesmo assim, conta-se como um país só, logo, minoria.

Fico pensando se isso não seria uma característica natural nossa, de sermos meio que um mundo à parte, embora sejamos alegres e hospitaleiros para quem quer que chegue. O Brasil tem uma certa magia que engole a todos silenciosamente. Em outros países com população multi-étnica, como Rússia e Estados Unidos, há segregação, há diferença, como aqui mesmo na Rússia eu vejo que há povos que se identificam dentro de sua comunidade mas não se consideram russos e sim tártaros, udmúrtios, bashquíres, óssetios, chukchas e por aí vai. Nos EUA, há diferença entre negros, brancos, asiáticos, nativos, e entre si igualmente, como tribos nativas (hopis, iroqueses, navajos, sioux, etc) e descendentes de diversos povos europeus, a exemplo de irlandeses, alemães e italianos. Mas no Brasil o buraco, como sempre, é mais embaixo. Todo mundo é brasileiro, e pronto. Em Salvador eu tinha muitos vizinhos chineses, e seus filhos, nascidos ali, são tão brasileiros quanto eu, cuja árvore genealógica inteira provém do Recôncavo Baiano. Todos falam português, apesar de serem livres para aprender os idiomas que bem entenderem. Aliás, a língua portuguesa é uma parte imprescindível da nossa identidade. Talvez haja uma ligação entre isso e o fato de a família real portuguesa ter fugido para o Rio de Janeiro, no século XIX, dando aí uma unidade política ainda mais forte à colônia, e, mais tarde, com a independência relativamente pacífica, foram todos ficando por ali mesmo, e não havia porquê de seus habitantes estranharem uns aos outros.

A verdade é que esse período que tenho passado no exterior me fez refletir sobre isso tudo. Tive contato com gente de vários países, como Indonésia, Colômbia, Egito, Venezuela, Turquia, Japão, Itália, China e Estados Unidos, fora gente de várias partes da Rússia, equivalentes a outros países, e vi que todos eles poderiam ser brasileiros. A diferença entre nós e esses povos é que nós não somos um povo convencional, uma etnia, com feições características e isolados em seu nicho. Nós somos todos eles, mas eles não são nós. Nós somos únicos, e a ignorância mundial acerca do Brasil é como um véu que esconde um tesouro...


Mar da Tranquilidade

19 comentários:

777tanya disse...

Eu não sabia sobre Mercosul nada antes você.

Há você! Então as pessoas da toda Rússia sabem mais sobre Brasil agora.
Um tesouro brasileiro é você mesmo!

777tanya disse...

И еще: ты ждешь, что Бразилию должны везде знать, так?
А я не ПРЭДПОлагала, что кто-то в Бразилии интересуется российской историей, литературой и учеными, ну и, конечно, русским языком! - так что обратное стало для меня приятным сюрпризом.

katia disse...

costumo dizer que brasileiro não tem cara,por isso o nosso passaporte é o mais caro no câmbio negro.
qdo estive fora,as pessoas me perguntavam se no brasil eu andava pelada como os índios,se eu comia de garfo e faca,se a capital do brasil era buenos aires,estas coisas absurdas...confesso que eu ficava indignada com tamanha falta de cultura.
com o tempo,percebi que a mídia do país,nunca mostrava coisas boas do nosso brasil,até pra impedir a evasão das pessoas.
os programas em que eram mostrados as coisas maravilhosas do brasil,eram passados de madrugada.
afinal,o brasil é de fato um paraíso,de um povo acolhedor,onde não temos guerra por religião,onde a liberdade de expressão é garantida,pena termos tanta coisa boa,e tanta corrupção...
abraços e parabéns pelo excelente texto.

katia disse...

obrigada,
procuro não cometer os mesmos erros,mas é difícil lidar com nossos medos,erros e fracassos.
porém,como vc mesmo disse:
preciso repensar meu modo de encarar o mundo,talvez isso leve-me por outros caminhos.
abraços

Bruna disse...

Esse é um fato que não havia me voltado; pois lá fora(do Brasil) parece que todos conhecem o samba, o carnaval e o nosso futebol, mas parece que é só isso...

Nunca ouvi Dargaard, vou procurar conhecer.

Gabs disse...

Engraçado que eu tava lendo esses dias um livro cujo título é "A cabeça do brasileiro" que, através de algumas pesquisas e dados estatísticos, tenta esboçar um "padrão" da mentalidade predominante da população do nosso país. E tudo que você diz vai ao encontro de tudo que está no livro.
Mas, como você bem disse, essas ideias não estão difundidas no plano internacional. Poucos aí fora conhecem o "verdadeiro espírito" brasileiro e sabem muito pouco sobre aspectos básicos do nosso país.
No entanto, os únicos que podem mudar essa situação somos nós cidadãos brasileiros, assumindo nossa condição cultural e valorizando os seus aspectos mais relevantes.

Belo texto!

Abraço!

Norma Villares disse...

Ковёр-самолёт,

Olá muito obrigada pela visita e comentário. Veja a resposta.

Na verdade eu já sabia disso tudo, porque tenho parentes fora,essa percepção só pode ter quem mora fora do país.
Você se torna arauto de nosso país na Rússia.

Pierre Weil e e Jean Yves Leloup dizem que o Brasil é o país do abraço e do beijinho. Lugar onde a amorosidade se fêz forma e encurtou as distâncias entre os seres humanos. O Ser humano no Brasil só precisa melhorar a ética, o rigor.

Panos para manga!

Gostei de um modo geral de seu blog. Vou seguir, posso? Mas não vi o ícone para seguidores.
Um grande a afetuoso abraço

Ivy disse...

Vim até aqui, porque encontrei um comentário seu no meu blog. Quero agradecer. Gostei de seu estilo e os textos tornam-se interesantes de serem lidos. Amo a prosa tb, mas eu preciso encontrar algo como poesia, pintura para deixar aflorar mais um mundo meu que nem eu conheço. Na prosa, eu polemizo, sou muito crítica e sei q às vezes pareço ser chata. Na poesia, não ataco ninguém a não ser eu mesma para q eu deixe de hibernar e parta para a vida. Talvez, em breve, eu escreva textos em prosa tb, mas ñ sei qdo. Obrigada pela visita. Be welcome.

Norma Villares disse...

Oie homem de nome difícil, rsrsrs.
Não tem o ícone SEGUIR não. Só tem compartilhar, que eu já estou compartilhando... apesar de não saber o que é compartilhar nessse sentido do blog.

Rapaz coloca em gadget, o ícone SEGUIR, fica melhor para acompanharmos seu blog, rsrsrsr.

É sim, o vídeo é velho, mas sou besta para dar risadas, ali fica guardadinho para rir depois...
Vou colocar outros legais.

Melhores abraços

Dilberto L. Rosa disse...

Tive medo de como terminarias este excelente ensaio, mas me surpreendeste com um melancólico e esperançoso final arrebatador sobre o que exatamente concordo sobre este País: os outros é que estão perdendo...! Abraço e parabéns pelo ótimo 'blog': voltarei sempre!

Samieh Saleh disse...

adorei teu blog! Muito bom mesmo!

Abraços

O que é que a baiana tem? disse...

Brasil...meu Brasil Brasileiro!
Culpa impreterivelmente do medo potencializado dos norte-americanos em divulgar sua pseudo-colonia[na mente deles, claro!]!!! Ainda assim, penso que o Brasil tem a maior identidade de todos. Não pelas etnias aos montes, mas pelo simples fato de Brasil, ser unicamente Brasil...[parece vago,mas nao é].
E ademais, o Ponto G eh um placebo, mas tambem eh sentimentalidade. Associam-se sempre!
Great blog!
Saudações Tricolores

cs disse...

"nos somos todos eles, mas eles não são nós."
boa!
o brasileiro é um feriado.

Ковёр-самолёт disse...

como eu disse aqui na Rússia outro dia (soa meio engraçado em russo): "Мы - вы, а вы не мы." (My vy a vy ne my), ou seja, "Nós somos vocês, mas vocês não são nós".

LuCordeiro disse...

Ковёр-самолёт, gostei do que escreveu:"nós somos eles mas eles não são nós". Rapaz,é a mais pura verdade! Aqui temos todos os tipos,cores,feitios de pessoas que poderiam ser russas,gregas,africanas,asiáticas...Esse nosso país é uma grande mãe acolhedora.Por isso aqui não temos guetos.E,qto a ser desconhecido,ótimo! Já tem estrangeiros demais sendo donos de coisas nossas.Em Búzios,por exemplo,a maior parte das pousadas e restaurantes está nas mãos de argentinos.Em Trancoso,o mesmo acontece,só que lá os estrangeiros são europeus,em sua maioria.Na Ilha Grande (Angra dos Reis),cada vez tem mais "gringos" ocupando casas e pousadas que antes eram de brasileiros. A Amazônia,nem se fala. Se,sendo o Brasil um gigante desconhecido,tem tanto estrangeiro interessado em nossas terras,imagine se fôssemos conhecidos!
Não,vamos cobrir nossa terra com um imenso manto para que ninguém mais nos descubra.Ou então vamos espalhar que nossos índios invadiram todas as capitais e estào flexando quem encontram pela frente...hehehe.Ou então que o mosquito da malária cruzou com o da dengue e o da febre amarela,criando um mosquitão,o Maldengue Amarelo,que mata em poucas horas e sobrevive a qualquer pesticida.
Ai,ai... meu rei perdido na friaca,fala pros Russos que brasileiro é tudo tarado,que o dendê é arma química e causa doenças horríveis,que nosso carnaval é efeito especial criado em computador,que as mulatas não passam de travestis branquelos pintados para impressionar os gringos.Que as mulheres brasileiras são banguelas,têm mau hálito e sovaco cabeludo.
hehehe...To viajando na maionese.Adoro isso!
bjsss,amigo. Olha,falei ontem com meu filho que mora na Praia do Forte,ele disse que está a maior solaca e o mar está morno. To indo pra lá daqui a 3 semanas. O Rio é lindo,mas a Bahia mora no meu coração.

Lorena Sanches disse...

Pode-se tirar dois questionamentos da sua reflexão. Será que o Brasil ainda não está fazendo bem a sua divulgação pelo resto do mundo no sentido turístico mesmo, já que não somos grandes potências econômicas e etc? Ou será que em alguns países não há interesse em estudar o resto do mundo, principalmente, países como o Brasil? Tenho ouvido muito falar a respeito dessa ignorância nos EUA. Eles não querem saber e pronto apenas ensinam que a Amazônia pertence a eles e coisas do tipo. Nosso sistema educacional pode ter vários problemas, porém em termos de conteúdo não fica a desejar nesta parte. Não sei como é na Rússia. Muito bom ter esta experiência de conhecer novas culturas e poder lançar um olhar diferente sobre o que estamos tão habituados a ver por ser nossa pátria.

masahito junior disse...

Lá no Japão tinha uns malucos que achavam que todo o continente americano em sí era um país chamado America.
.
.
Tive que explicar que assim como a Ásia, o continente americano também era formado por diversos países diferentes.
.
Tive que explicar também que o idioma oficial do Brasil é o português e não o Inglês.

Só pra sacanear os caras eu disse que Che Guevara era Mexicano, e que os Maias e Astecas eram nativos do extremo sul da Argentina.....E os bobalhões ainda acreditaram ueheueheuehue

Antônio Lídio Gomes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Antônio Lídio Gomes disse...

Meu amigo,
Cheguei a imaginar se não existe um complô mundial contra o Brasil! Ou seja, para que não sejamos conhecidos lá fora...
Medo? Temor de que engulamos o resto do mundo?
Medo de que dominemos todos eles?
Será?
Bem, amigo, uma coisa é certa.
Basta sintonizar a CNN em Espanhol, que você não vê ou não ouve quase nada sobre o Brasil!
A TVE espanhola, idem!
Podemos ter nossas birras contra os argentinos, mas uma coisa percebo: OS DIÁRIOS ARGENTINOS DÃO UM BOM ENFOQUE SOBRE O BRASIL E SUA CULTURA, NÃO SOMENTE SOBRE FUTEBOL, FAVELA E CARNAVAL, NÃO!
Um argentino chegou a me confessar com certo orgulho, que eles conheciam mais o Brasil do que nós brasileiros!
E acredito.
A Deutsche Welle TV também transmite muita coisa sobre São Paulo, Rio de Janeiro e resto do Brasil. A portuguesa RTPI idem.
Outra coisa amigão, tem matérias no YOU TUBE recheado com informações sobre o Brasil, pois já vi vários, em russo e em ucraniano.
Será que você não está sendo um pouco pessimista?
Já conheci vários estadunidenses aqui em São Paulo. Será que eles serão todos idiotas e imbecis ao ponto de dizerem nos EUA que estavam no meio da floresta?
E mais, já vi literaturas, revistas, e filmes retratando bem ou mal, o Brasil.
Creio que esse filme você também já viu, não?
Um abraço.